ACABEI A REVISÃO!!!!!!!!!!!!!!!

Quando comecei a revisão de Anômalos 3, achei que ela duraria um mês como a do segundo e seria bem tranquila. O primeiro rascunho tinha em torno de 86 mil palavras, que é mais ou menos o tamanho de AAI e eu sabia que ele ia ficar um pouco maior, talvez umas quatro ou cinco mil palavras a mais.

Três meses depois e 20 mil palavras adicionadas (e 30 mil cortadas, que foram reescritas), eu terminei a MINHA revisão para poder deixar o livro redondinho para mandar para a editora. Esse foi o processo de revisão que gerou mais mudança no manuscrito, porque geralmente sou bem sintética no primeiro rascunho e faço só o esqueleto da história, preenchendo depois (por isso, eu sei que meus primeiros rascunhos sempre ficam menores do que o livro final). A questão toda de Anômalos 3 é que eu fiz isso, mas acabei não juntando uma cena à outra e precisei fazer essa ligação. Também fiz uma grande mudança estrutural por motivos de ritmo, cortei alguns personagens que eram desnecessários, refiz o final completamente porque o anterior não estava funcionando na minha cabeça. Tudo isso enquanto estudava para provas e fazia seis horas de estágio. Eu tenho certeza de que se escrevesse em tempo integral, o processo teria sido bem mais rápido, mas não foi. Enfim, esse pequeno atraso ainda não prejudica a data prevista para o lançamento, que é na Bienal do Rio de Janeiro. As próximas atualizações, como nome, capa, sinopse e tudo o mais devem vir no mês que vem ou em agosto, depende de como o processo editorial caminhar. Fiquem ligados aqui que sempre os manterei atualizados.

“Tirei um F de Fantástico!”

Como terminei o livro essa semana e estou no meio de provas (NOVAMENTE), vou esquecer toda a pretensão de falar do processo de forma linear e responder uma pergunta que o Felipe fez nos comentários:

Humn… Alguma coisa que eu gostaria de saber? Aproveitando que eu meio que estou nesse momento, como você faz para escolher uma história nova para começar a escrever? Você tinha várias ideias e decidiu seguir agora com Starships ou você só tinha ela mesmo e foi em frente? O fato de você ter a Gui como agente influencia na escolha do que escrever? Digo, a agente recomenda algum tipo de história ou veta outras? Gostaria de saber mais sobre a relação autor/agente, acho que daria posts interessantes.

Abaixo eu comento da minha experiência trabalhando com um agente literário, mas deixo bem claro que ela é a minha experiência. É como a minha agente trabalha e nem todos seguem o mesmo padrão que ela. Enfim, vamos lá!

Continue reading